---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Saúde já aplicou mais de 500 doses de vacina para atualização da carteira de vacinação

Publicado em 07/11/2018 às 12:08 - Atualizado em 07/11/2018 às 12:08

 

A equipe de vacinação da Secretaria de Saúde de Corupá aplicou em apenas uma semana mais de 500 doses de vacinas durante o atendimento de pais ou responsáveis por crianças e adolescentes que precisam realizar as matriculadas e rematriculadas nos Centros de Educação Infantil (CEIs) e escolas do município para o ano letivo de 2019. O atendimento para conferência da carteirinha de saúde e aplicação de vacinas que forem necessárias está acontecendo de segunda a sexta-feira (exceto feriado) no posto de saúde do Centro – ESF 3 que fica na Rua Nereu Ramos, 401. O horário de atendimento da sala de vacina ocorre das 7h30 às 11h e das 12h30 às 16h15. Para facilitar o atendimento de pais ou responsáveis que não conseguirem ir com as crianças ou adolescentes nos horários acima, a Vigilância Epidemiológica terá horário ampliado para até às 18h30 também no dia 13 de novembro.

Segundo a Secretária Municipal de Educação e Cultura Rosane Martini Berti, a partir deste ano é obrigatória a apresentação da carteirinha de vacinação com carimbo do posto de saúde de que as crianças e adolescentes estão com todas as vacinas em dia. A determinação vem do Ministério da Saúde. A carteirinha deve ser apresentada no ato da rematrícula ou matrícula conforme cronograma estabelecido pela Secretaria Municipal de Educação. As escolas e CEIs enviaram bilhetes para as famílias com o cronograma das rematrículas, matrículas e horários de atendimento para conferência das carteirinhas de vacinação no posto de saúde do Centro.

A responsável pela Vigilância Epidemiológica e Imunização da Secretaria de Saúde de Corupá Dayana Mahs de Freitas, alerta para que os pais ou responsáveis não deixem para última hora para procurar o posto de saúde, evitando que sejam formadas filas para o atendimento. Novas doses que entraram no calendário vacinal como a vacina contra a febre amarela aplicada a partir dos 9 meses de idade e HPV para meninas a partir dos 9 anos e meninos a partir dos 11 anos, estão entre as mais aplicadas.